5º Encontro Nacional Serviço Social e Seguridade Social

O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas (…)
O tempo é a minha matéria, o tempo presente,
os homens presentes, a vida presente.
(Carlos Drumond de Andrade)

 

Em 1997, o conjunto CFESS-CRESS realizou o 1º Encontro de Serviço Social na esfera da Seguridade Social no Brasil, na cidade de Belo Horizonte (MG), com o tema “Afirmando direitos e defendendo conquistas”. A conjuntura da época colocou desafios à categoria, respondidos com intensos debates, produção de conhecimento, intervenção profissional qualificada e participação política nos mais diversos espaços públicos.

O acirramento das contradições da sociedade brasileira impulsionaram a categoria a realizar sua segunda edição em 2000, em Porto Alegre (RS), com o tema “Seguridade Social pública é possível”, ampliando o debate no contexto da integração latino-americana, a partir da articulação política de suas entidades.

A partir da terceira edição, este espaço passou a integrar a programação do Congresso Brasileiro de Assistentes Sociais (CBAS), em Fortaleza (CE) no ano de 2004 e em Foz do Iguaçu (PR) no ano de 2007. Os CBAS subsequentes incorporaram a temática em sua programação.

No ano de  2014, o Conjunto CFESS-CRESS deliberou pela realização específica do 5º Encontro Nacional Serviço Social e Seguridade Social, em Belo Horizonte, com o tema “Serviço Social reafirma: Seguridade Social pública e estatal é possível”, com o objetivo de reafirmar, em tempos de crise do capital, a luta e defesa da Seguridade Social como importante mediação dos direitos da classe trabalhadora nesta sociedade de mercantilização da vida e barbárie.

A concepção de Seguridade Social historicamente defendida pelos/as assistentes sociais se sustenta na defesa de um padrão que garanta, de forma universal, o direito à educação, saúde, alimentação, trabalho, moradia, lazer, segurança, previdência social e assistência social, direitos sociais previstos no art. 6º da Constituição Federal de 1988. Neste sentido, ao longo dos últimos anos, a categoria tem contribuído na luta pela efetivação da política social como direito e, portanto, responsabilidade do Estado, com financiamento progressivo, controle social e estruturação radicalmente democrática.

Esta concepção ampliada de Seguridade Social defendida pelo Serviço Social, expressa na “Carta de Maceió”, intitulada “Seguridade Social Pública é Possível!”, completa 15 anos em 2015 e continua sendo um importante documento de referência para a categoria no debate e no exercício profissional.

A retomada deste Encontro, em um tempo histórico marcado por forte ofensiva conservadora e restritiva aos direitos sociais, realizada por meio de ajuste fiscal, fragmentação das políticas, superexploração do trabalho, expressa o compromisso do Conjunto CFESS-CRESS em seguir na luta tecendo a manha desejada!

A programação do evento de caráter nacional foi construída a partir da agenda do Conjunto CFESS-CRESS. Nestes três dias, ocorrerão quatro conferências centrais e quinze plenárias temáticas simultâneas, que dialogam com o trabalho profissional e os desafios cotidianos presentes na atual conjuntura. Visando a fortalecer a articulação da categoria com movimentos sociais, a programação contará com a participação destes em diferentes plenárias. Além disso, haverá um momento específico para articulação da categoria enquanto parte da classe trabalhadora, nos diferentes espaços de participação e controle social.

O Encontro será cofinanciado pelas entidades do Conjunto (CFESS e CRESS-MG) e pelos/as participantes, por meio da taxa de inscrição, com previsão de 1700 participantes, entre assistentes sociais, estudantes de Serviço Social e profissionais de outras áreas.

Inspiradas/os pelo poema de Drummond que nos chama à necessidade das ações coletivas no tempo presente e compreendendo a Seguridade Social como um campo de luta e formação de consciências críticas em relação à desigualdade social no Brasil, como afirma a Carta de Maceió, convidamos os/as assistentes sociais brasileiros/as a participarem ativamente deste espaço coletivo.

Brasília, 31 de agosto de 2015.

Comissão Organizadora